Governo recupera vias urbanas e rurais em Brazlândia após fortes chuvas

Órgãos do GDF se mobilizam para ações como o restabelecimento de passagens de duas pontes no Núcleo Cascalheira. Devido às tempestades, foi necessário adiar o carnaval da cidade.

Os órgãos do Governo do Distrito Federal estão mobilizados para recuperar as vias urbanas e os acessos rurais de Brazlândia que foram impactados pelas fortes chuvas da tarde de terça-feira (21). Em ação conjunta foi iniciada a limpeza e a recuperação das pistas e o trabalho de planejamento para restabelecer as passagens de duas pontes no Núcleo Cascalheira, interditadas pela Defesa Civil.

As tempestades de terça-feira também adiaram o tradicional carnaval da cidade, o Brazfolia. A festa teve que ser transferida para este sábado (25), na Orla do Lago Espelho D’Água.

As ações emergenciais em Brazlândia contam com apoio do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, do Polo do GDF Presente, da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

“Houve uma chuva muito intensa na região que danificou alguns pontos na cidade. Ainda ontem à noite foi feita a interdição das pontes de forma emergencial e hoje iniciamos o trabalho de recuperação”, explica o administrador de Brazlândia, Marcelo Gonçalves.

O primeiro serviço consiste na limpeza das vias com a retirada da lama e galhos para desobstruir a passagem. Há 40 pessoas trabalhando na força-tarefa, que conta com apoio de sete caminhões.

Na quinta-feira (23) começam os trabalhos nas proximidades das pontes interditadas, sendo uma que liga a quadra 4 Sul ao núcleo rural e a outra que dá acesso entre o Setor de Oficinas e a Cascalheira. Os locais estão fechados após visita da Defesa Civil na noite de terça-feira.

Força-tarefa do GDF conta com 40 pessoas, que trabalham na limpeza e na recuperação de vias em Brazlândia após fortes chuvas que caíram nesta terça (21)

“É um terreno que está desbarrancando e desmoronando, por isso não é seguro que as pessoas fiquem transitando. Sabemos que é um incômodo, mas temos que ter certa prudência para que não aconteça nenhum acidente, como não aconteceu”, observa o subsecretário de Defesa Civil, o tenente-coronel Sandro Gomes.

A ponte da quadra 4 Sul estava em reconstrução desde a última chuva em dezembro do ano passado, quando a conexão desmoronou. Já havia sido feita a ampliação da galeria para dar vazão à água. No entanto, com a força da chuva, o aterro começou a ceder.

“A chuva foi muito forte, o que fez alagar novamente. Não houve desmoronamento da ponte dessa vez, mas o desbarrancamento de terra. A interdição foi feita para que possamos fazer o encabeçamento e o muro de gabião [estruturada feita com pedras para contenção e drenagem de água], com pedras revestidas de tela”, define o diretor de Obras da administração regional, Wlisses Araújo.

No caso da outra passagem, como há uma nascente, a quantidade de água foi maior do que o espaço suporta. “A terra cedeu e desbarrancou uma parte da pista. Será preciso fazer o reaterramento”, completa.

Com previsão de chuva intensa por todo o Distrito Federal, a Defesa Civil alerta para que a população evite pontos de alagamento no trânsito, não se abrigue embaixo de árvores e, em caso de risco, ligue para o número 199.

Fonte: Agência Brasilia

About equipemc

Check Also

Flávio Dino reitera compromisso de atuar com imparcialidade no STF

Ele chega ao Supremo aos 55 anos e pode permanecer por 20 anos O ministro …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *