Perfil de Lula no Twitter faz enquete informal sobre volta do horário de verão

O perfil do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), publicou nesta segunda-feira (7) uma enquete informal sobre a volta do horário de verão.

Na publicação, Lula convidou os seguidores a responderem o “acham da volta do horário de verão”. “Governo que consulta a população”, escreveu.

As opções apresentadas na enquete são “sim” ou “não”. Até a última atualização desta reportagem, mais de 250 mil pessoas haviam respondido à enquete.

Procurada pelo g1, a equipe de Lula explicou que a enquete é informal. Ainda serão ouvidos técnicos e economistas sobre o assunto e, eventualmente, no futuro, alguma medida pode ser tomada sobre o horário de verão.

O governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado por Lula no segundo turno das eleições, acabou com o horário de verão em abril de 2019.

Segundo Bolsonaro, à época, a medida foi tomada com base em estudos que analisaram a economia de energia no período e a maneira em como o relógio biológico da população é afetado.

O horário de verão, que costumava durar entre outubro e fevereiro, fazia com que parte dos estados brasileiros adiantasse o relógio em uma hora. A ideia era evitar concentração do consumo de energia no horário de pico nos meses de maior calor.

Vice-presidente

Na última sexta (4), o vice-presidente eleito e coordenador da transição de governo, Geraldo Alckmin (PSB), respondeu a um pedido do ator Bruno Gagliasso sobre o tema. Gagliasso havia pedido a Alckmin que incluísse “a volta do horário de verão no plano de transição”. “Horário de verão é o Brasil feliz de novo”, escreveu.

Com emojis, o ex-governador de São Paulo respondeu: “Anotado”.

Até o momento, não há anúncio oficial da equipe de transição sobre o tema.

Horário de verão

O horário de verão estreou no Brasil no verão de 1931 e vigorou até março de 1932. Nos verões seguintes, a medida foi adotada em alguns períodos: entre 1949 e 1953; 1963 e 1968; e, por fim, entre 1985 e 2019.

Ao assinar o decreto que revogou o horário de verão em 2019, Bolsonaro afirmou que o término da medida era um “justo anseio da população brasileira”. Segundo ele, mais de 70% da população dizia ser favorável à revogação.

“As conclusões foram coincidentes: questão de economia, o horário de pico era mais pra 15h, então não tinha mais a razão de ser [da permanência do horário], não economizava mais energia; e na área de saúde, mesmo sendo uma hora apenas, mexia com o relógio biológico das pessoas”, disse na ocasião.

Fonte: G1

About equipemc

Check Also

Flávio Dino reitera compromisso de atuar com imparcialidade no STF

Ele chega ao Supremo aos 55 anos e pode permanecer por 20 anos O ministro …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *