Governo do DF reajusta em até 26% preço das passagens de ônibus do Entorno; veja novos valores

Aumento começa a valer neste domingo (4). Viagem mais cara para Plano Piloto sai de Planaltina de Goiás; tarifa passa de R$ 7,85 para R$ 9,80.

A Secretaria de Mobilidade do Distrito Federal (Semob) oficializou, nesta sexta-feira (2), um reajuste de até 26% no preço das passagens de ônibus entre o DF e o Entorno. O aumento começa a valer neste domingo (4).

Veja os novos valores para viagens ao Plano Piloto:

  • Planaltina de Goiás: de R$ 7,85 para R$ 9,80;
  • Luziânia: de R$ 7,40 para R$ 9,25;
  • Águas Lindas de Goiás: de R$ 7,80 para R$ 9,75
  • Novo Gama: de R$ 7,30 para 9,15
  • Cidade Ocidental: de R$ 6 para R$ 7,50;
  • Valparaíso de Goiás: de R$ 5,40 para R$ 6,75,
  • Santo Antônio do Descoberto: de R$ 7,30 para R$ 9,15
  • Padre Bernardo: de R$ 7 para R$ 8,75
  • Confira aqui a lista completa dos novos valores, por linha

A medida foi publicada no Diário Oficial do DF. Desde julho do ano passado, a Semob é responsável pela gestão do transporte público na região.

Segundo a pasta, o reajuste é de 25,126% para as tarifas das linhas operadas pelas empresas que atuam com autorizações especiais. Já para as operadas pela empresa Taguatur, que possui contrato de permissão com regras específicas de reajuste, o aumento é de 26,458%.

De acordo com a Semob, 400 linhas de ônibus que fazem a ligação entre o DF e o Entorno. A secretaria afirma que cerca de 175 mil passageiros são atendidos diariamente.

A Semob diz que estudos técnicos “concluíram que o reajuste das passagens é necessário para evitar o colapso do transporte do Entorno”. A Associação Nacional das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros, que representa o Entorno, aponta que “o percentual proposto é reflexo do cálculo tarifário realizado em fevereiro de 2022”.

“O aumento reflete uma recomposição e não de criação de lucros e considera diversas variáveis, como o preço do óleo Diesel, lubrificantes, pneus, mão de obra, peças e acessórios para os veículos, chassis e carrocerias, e despesas gerais”, dizem as empresas.

Autorização de reajuste

Em fevereiro, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) havia autorizado o governo do DF a reajustar os valores das passagens de ônibus no Entorno, no mesmo patamar atual. Apesar da autorização, a aplicação da medida dependia de decisão do GDF.

À ocasião, o Executivo afirmou que não havia previsão de reajuste nas passagens. Nesta sexta, ao anunciar a medida, a Semob disse que a decisão de não aplicar aumento valia “até o GDF conhecer a realidade do serviço”.

“O sistema é bancado somente pelos valores pagos pelos usuários, e as tarifas estão há quase dois anos (21 meses) sem reajustes. Nesse período, o custo operacional aumentou, conforme demonstram as planilhas de despesas das operadoras (diesel, pneus, peças, manutenção, despesas com pessoal etc.). Desde dezembro de 2020, o preço do combustível aumentou mais de 85%, por exemplo”, diz a pasta, em nota.

Fonte: G1 DF

About equipemc

Check Also

Haddad quer união internacional para taxar super-ricos

Proposta foi defendida em reunião de ministros de Finanças do G20 O ministro da Fazenda, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *