DF tem mais da metade da população adulta inadimplente

Principal dívida em atraso é cartão de crédito, diz Serasa. No Brasil, média de pessoas com nome sujo é de 43% ; valor médio da dívida é R$ 1.354,33.

O Distrito Federal tem mais da metade da população adulta inadimplente, de acordo com a Serasa. Cerca de 52,05% desse público, ou seja, 1.265.396 pessoas estão com o nome sujo.

Apesar do número de pessoas com dívidas ter caído, Brasília continua entre as unidades da federação com mais inadimplentes no país, e fica atrás somente do Rio de Janeiro, Amapá e Amazonas — os três estados também têm mais da metade da população inadimplente. No Brasil, a média de pessoas com o nome sujo é de 43% e o valor médio da dívida é R$ 1.354,33.

As principais dívidas são:

  • Cartão de crédito
  • Conta de água
  • Conta de luz
  • Gás
  • Financiamento de loja
  • Fatura de telefonia

Dicas para controle de gastos

Segundo a Serasa, a leve redução de inadimplentes no Brasil e no DF foi registrada, porque as pessoas foram mais controladas. Camila Cruz, especialista da Serasa, diz que tem uma receita para se manter com uma vida financeira saudável.

“Começar pelo básico, que é pegar um papel e caneta, anotar todas as suas contas fixas mensais e fazer aquele bate de quanto eu ganho e quanto eu gasto. Fazendo isso com disciplina e com constância, o consumidor já começa a criar um hábito de olhar para suas finanças e identificar qual é o local onde ele gasta mais e ele pode economizar”, diz Camila.

A professora aposentada Silvana Neres desta que a solução é acessível e simples: se disciplinar e conter os gastos.

“Você faz a planilha do que você gasta no mês, até dia 15. geralmente são os períodos em que você tem que cumprir seus compromissos, suas dívidas e o que sobra depois você vai economizando pro mês que vem”, diz a aposentada.

Fonte: G1 DF

About equipemc

Check Also

Flávio Dino reitera compromisso de atuar com imparcialidade no STF

Ele chega ao Supremo aos 55 anos e pode permanecer por 20 anos O ministro …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *