Lula é recebido pelo xeique nos Emirados Árabes e negocia acordos comerciais

Lula e Janja participaram de um banquete com Mohammed bin Zayed Al Nahyan, presidente dos Emirados Árabes. Diversos memorandos foram assinados na ocasião.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a primeira-dama, Janja, estiveram com o presidente dos Emirados Árabes, xeique Mohammed bin Zayed al-Nahyan, no começo da noite deste sábado (15/4) — no horário local.

Os brasileiros foram recebidos com honras no palácio presidencial de Abu Dhabi para um “iftar” — refeição feita ao pôr do sol durante o ramadã, período de jejum durante a luz do dia na religião islâmica.

Antes da refeição, a esquadrilha Al Fursan, da Força Aérea dos Emirados Árabes, deixou rastros das cores da bandeira brasileira sobre o palácio de Abu Dhabi. Além do jantar, membros da comitiva brasileira e integrantes do governo emiradense assinaram memorandos e o presidente brasileiro pôde discutir sobre as relações comerciais entre Brasil e os EAU.

Lula busca renovar a boa relação com o país, que é um dos três parceiros comerciais do Brasil no Oriente Médio, especialmente no campo do agronegócio. A nação árabe é também um dos maiores produtores de petróleo do mundo, e já investiu US$ 10 bilhões no Brasil.

Lula deu apenas uma rápida declaração ao término do compromisso. Alegando cansaço, prometeu falar com os jornalistas na manhã de domingo (16/4), durante escala em Lisboa, Portugal.

“A parceria entre nossos países está amparada em ricas conexões nas mais diversas áreas, traduzida nos números expressivos do nosso comércio, na cooperação em esportes e em inteligência artificial”, disse Lula.

Lula busca renovar a boa relação com o país, que é um dos três parceiros comerciais do Brasil no Oriente Médio, especialmente no campo do agronegócio. A nação árabe é também um dos maiores produtores de petróleo do mundo, e já investiu US$ 10 bilhões no Brasil.

Essa é a segunda visita de Lula aos Emirados Árabes. O presidente brasileiro havia ido ao país em 2003, no primeiro mandato. O governo brasileiro esclareceu que a parada em Abu Dhabi, realizada na volta da viagem à China, ocorreu a convite do governo dos Emirados Árabes Unidos e informou que as despesas foram pagas pelo país.

Memorandos

De acordo com o canal oficial de informações do governo, diversos memorandos foram assinados durante o compromisso na capital dos Emirados Árabes Unidos. Integrante da comitiva oficial, o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, assinou memorando de entendimento entre o estado e o fundo financeiro de Abu Dhabi Mubadala Capital, controlador da refinaria de Mataripe, privatizada em 2021. O fundo empresarial comprometeu-se a investir R$ 12 bilhões em dez anos na construção de uma fábrica de diesel verde e de querosene de aviação sustentável.

O embaixador André Corrêa do Lago assinou memorando de entendimento entre o governo dos Emirados Árabes e o governo brasileiro sobre ação climática. Em novembro, o país sediará a 28ª edição da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 2023). O encontro será realizado em Dubai, emirado vizinho a Abu Dhabi.


O embaixador Carlos Sérgio Duarte, secretário do Ministério das Relações Exteriores para África e Oriente Médio, assinou um memorando para a cooperação entre o Instituto Rio Branco e a Academia Diplomática Dr. Anwar Gargash.

About equipemc

Check Also

Brasil passa a exigir visto de turistas da Austrália, Canadá e dos EUA

Documento será exigido em fronteiras terrestres, portos e aeroportos Os cidadãos da Austrália, Canadá e …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *