Home / Notícias > Brasília/Brasil/Mundo / Dois parques terão reordenamento de fluxo de pessoas e carros

Dois parques terão reordenamento de fluxo de pessoas e carros

Ação faz parte de uma série de intervenções que acontecerão nas unidades Asa Delta e Península. Entre elas, a construção de dois estacionamentos

O Instituto Brasília Ambiental vai promover, a partir deste sábado (1º), um reordenamento do fluxo de pessoas e veículos nos parques ecológicos Anfiteatro Natural do Lago Sul, conhecido como Asa Delta, e Península Sul. As melhorias que serão feitas nessas duas Unidades de Conservação terão início neste semestre com a construção de dois amplos estacionamentos (112 veículos), conjunto de banheiros, bancos de madeira, pergolados, duas guaritas etc.

A superintendente de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água do Instituto, Rejane Pieratti, explica que tudo está sendo feito de forma organizada – e que as pessoas serão orientadas, por meio de sinalização vertical e horizontal, sobre as entradas e saídas dos parques que se interligam, formando um único espaço. “A iniciativa visa facilitar o fluxo e os acessos aos parques, promovendo assim mais segurança aos usuários.”

Os dois parques são interligados e possuem duas entradas oficiais: uma em frente ao morro do Asa Delta; outra na QL 12, entre os conjuntos 0 e 1, atrás da parada de ônibus. A localizada no final da Península dos Ministros será destinada exclusivamente aos portadores de necessidades especiais e aos desportistas que carregam equipamentos de kitesurf.

As alterações foram baseadas em parecer do Departamento de Trânsito (Detran-DF). Depois de meses buscando soluções para organizar o trânsito naquela região, o órgão concluiu que a via não comporta o fluxo de veículos que vem recebendo.   


Em comumO Parque Ecológico do Anfiteatro Natural do Lago Sul ficou mais conhecido como Asa Delta porque possui um morro artificial, construído na década de 80, que é muito utilizado para aprendizado e prática de voo-livre. O espaço também é bastante buscado para práticas de pedal, remo, caminhadas, corridas e pesca, pois oferece fácil acesso à margem do lago Paranoá. Mesma característica tem o Parque Ecológico Península Sul, onde é comum se ver esportistas praticando, além do Kitesurf, stand up paddle, remo e usando suas ciclovias para caminhadas e ciclismo.


FONTE: Agência Brasília com informações do Brasília Ambiental

Sobre N Camargo

Veja também

Paraná prorroga toque de recolher para tentar conter casos da covid-19

Restrições estão em vigor até 31 de janeiro O governo do Paraná prorrogou até o …

Plano operacional da vacinação contra a Covid-19

Documento define diretrizes que cada área envolvida irá seguir em sintonia com o plano do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *