Desaparecimento de técnica de enfermagem no DF completa 6 dias

Danyanne da Cunha, 35 anos, saiu de casa para receber dinheiro de um homem na última quarta-feira (27) e não foi mais localizada.

O desaparecimento da técnica de enfermagem Danyanne da Cunha, 35 anos, completa seis dias nesta terça-feira (2). Ela saiu de casa, no Riacho Fundo I, por volta de 22h30 da última quarta (27) para receber dinheiro de um homem e, desde então, os parentes não conseguiram mais localizá-la.

O celular da mulher, com mensagens combinando o encontro com o homem, ficou na casa dela, e familiares entregaram o equipamento à polícia. O caso está sendo investigado pela 29ª Delegacia de Polícia (Riacho Fundo I).

No dia em que desapareceu, Danyanne foi filmada pelo circuito de câmeras de segurança deixando o prédio onde mora. Aparentemente tranquila, ela vai até o elevador, se arruma em frente ao espelho, sai pela portaria e caminha até o carro. O veículo foi visto na Estrutural, no Pistão Sul e na BR-040.

A mulher mora com dois filhos, um de 11 e outro de 13 anos. Foram os garotos que informaram à avó que a mãe tinha saído e não tinha retornado até as 11h da última quinta (28).

Record TV teve acesso à troca de mensagens entre os dois. Na conversa, o homem a chama de “bb” e diz que está com o dinheiro, mas que, por algum motivo, não consegue fazer a transferência via Pix.

Na sequência, ele pede que Danyanne o encontre “naquele material de construção aqui do bairro”. Ele diz que tem que ficar em casa com os filhos, pois a mãe deles não teria chegado para buscá-los, mas que pode encontrá-la rapidamente no local combinado.

Danyanne responde de forma impessoal, pede que a pessoa fique tranquila e cuide dos filhos. Ela diz que vai avisá-lo para ir ao local em breve. “Pode ficar com eles de boa”, afirma a mulher na mensagem. O homem responde que tem um presente para comemorar. Diz que não é muito, mas que “é de coração”.

Um irmão de Danyanne conversou com a Record TV com a condição de não ser identificado. Ele contou que registrou a ocorrência de desaparecimento e viu as mensagens no celular. “É desesperador. Tenho pedido muito a Deus para proteger. Independente do que seja, só quero trazer ela de volta”, desabafou.

Fonte: R7 DF

About equipemc

Check Also

Porta-voz da OMS sugere adotar novo nome para varíola do macaco

Carta assinada por cientistas pede a adoção de nomenclatura “que não seja discriminatória nem estigmatizante”. …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.