sábado , 11 julho 2020
Home / Notícias > Brasília/Brasil/Mundo / Aprovada redução do ICMS na cesta básica

Aprovada redução do ICMS na cesta básica

A medida valerá de 1º de janeiro de 2020 a 31 de dezembro de 2023. Outros dois projetos do Executivo também tiveram o aval dos deputados distritais

O projeto de lei do Executivo local que reduz o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) sobre a cesta básica foi aprovado, em primeiro e segundo turnos, pela Câmara Legislativa do DF na noite de terça-feira (3). O documento segue para a sanção do governador Ibaneis Rocha.

Segundo a proposta 810/2019, será de 7% o percentual sobre a comercialização de arroz, macarrão espaguete comum, óleo de soja, farinha de mandioca e de trigo, leite UHT e carne de frango, bovina, bufalina, caprina, ovina e suína, bem como carnes resultantes do abate simplesmente resfriadas ou congeladas.

Outro texto aprovado pelos parlamentares diz respeito à abertura de crédito suplementar à Lei Orçamentária Anual da capital. Após a sanção do chefe do Executivo local, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) poderá reduzir o orçamento de investimentos em R$ 13,3 milhões e abrir crédito suplementar para pagar verbas rescisórias de pessoal, de acordo com projeto de lei 740/2019. Os recursos devem ser utilizados para pagamentos de ressarcimento e indenizações trabalhistas.

Durante a sessão, a proposta de Lei complementar nº 21/2019 também teve o aval da Casa. O projeto altera o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos do DF, o que amplia a cessão de funcionários do governo para os poderes Judiciário e Legislativo.

FONTE: AGÊNCIA BRASÍLIA

Sobre administrador

Veja também

Comércio no Distrito Federal retoma atividades amanhã

Medida foi autorizada por meio de decreto do governo local O comércio no Distrito Federal …

Brasil tem 4,8 milhões de crianças e adolescentes sem internet em casa

Pandemia evidencia desigualdades para acessar rede, diz especialista No Brasil, 4,8 milhões de crianças e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *